Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Jeremias e o caminho apertado

O caminho apertado é dificil de andar, mas vale a pena, pois leva à vida!


Então, falou Jeremias, o profeta, a Hananias, o profeta, aos olhos dos sacerdotes e aos olhos de todo o povo que estava na Casa do Senhor. (Jr 28.5)

Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontram.
(Mt 7.13-14)


Bp Erisvaldo Pinheiro
Palavra ministrada em 17 de Agosto de 2014



Falou Jeremias, o profeta, a Hananias, o profeta

Ambos eram profetas aos olhos de todo povo que estavam na Casa do Senhor. Ambos tinham o mesmo ofício, falavam ao povo, ambos eram parecidos em suas funções. Mas não aos olhos daquele que tudo vê! Para o Senhor, havia uma diferença vital entre eles.

Ainda existem profetas e profetas nos dias de hoje. Levitas e levitas, obreiros e obreiros, ministros e ministros... ofícios idênticos, porém com frutos diferentes. Na sequência do versículo lido, vemos o quanto aqueles profetas se distinguiram. A palavra de Jeremias prevaleceu, enquanto que Hananias teve um fim trágico.

Embora ambos fossem profetas, uma única diferença havia entre eles. Jeremias andava no caminho apertado e Hananias, por sua vez, se deleitava no caminho espaçoso. O Senhor Jesus declarou de forma bem clara no Sermão da montanha que o caminho espaçoso conduz à perdição e o caminho apertado leva à vida!

Numa leitura do livro do profeta Jeremias, entre os capítulos 15 e 20, vemos algumas situações que explica como era o caminho apertado que o homem de Deus trilhava. Olhando para essas situações, podemos nos analisar e percebermos se estamos nesse caminho apertado, como Jeremias trilhou, ou se estamos no caminho espaçoso, como Hananias estava. Veja, querido(a) irmão(a), essas quatro situações e permita que o Espírito do Senhor fale contigo:

No caminho apertado...

1- Não é fácil andar. Imaginando um caminho apertado, supomos que uma caminhada ali não deve ser tarefa fácil. Num longo caminho apertado, cada passo será dado com atenção e muito cuidado. Por ser apertado, as paredes em volta podem machucar o andarilho. Assim aconteceu com Jeremias. Fato registrado em seu capítulo 20, onde um certo sacerdote, presidente na Casa do Senhor, por nome Pasur, mandou açoitar o profeta e o prendeu no cepo. Esse sacerdote não estava no mesmo caminho de Jeremias. Ser sacerdote da Casa do Senhor não é garantia de se estar no caminho apertado. E ainda, essas pessoas que estão num caminho espaçoso tendem a perseguir os que estão no caminho apertado. Mesmo assim, o profeta de Deus continuou pronunciando a Palavra de Juízo do Senhor. Pasur e toda a nação que se deleitava no caminho espaçoso não demorariam a enfrentar o terror de todos os lados!

2- Não adianta se apressar. Querer apressar as coisas de Deus mostra imaturidade espiritual. Cada promessa do Senhor acontece em seu determinado tempo. É o tempo do Senhor. No capítulo 17 vemos Jeremias profetizar sobre o cativeiro de Judá, mas o povo ironizava o profeta perguntando onde está a palavra do Senhor? Venha agora! O irônico povo testava o profeta querendo que a palavra se cumprisse logo. A resposta do profeta mostra o quanto ele estava debaixo do propósito de Deus. Jeremias disse não me apressei ser pastor... Para andar num caminho apertado, não adianta se apressar!

3- Vai ter bifurcações. As condições sempre vão aparecer para quem está no caminho apertado. São momentos de escolhas e decisões que vai fazer com que o andarilho permaneça, ou não, nesse caminho que leva à vida. As condições que o Senhor apresentou para Jeremias foram se apartares o precioso do vil, serás como minha boca (15.19). Oh qual precioso é ouvir do Senhor a possibilidade de ser como sua boca! Para isso, o profeta deveria apartar o precioso do vil. Precioso é algo de alto valor, e vil é qualquer coisa de valor pequeno. Para permanecer no caminho apertado e continuar sendo 'boca de Deus', o preço alto deveria ser separado daquilo que é vil. Cristo pagou esse precioso valor por nós na cruz do Calvário, e isso deve ser apartado de todo evangelho barato que puder ser apresentado. E, ainda, resta a nós, pagar um preço em oração, em jejum, em busca e dedicação. Não podemos nos acostumar com vil, com uma vida sem valor, sem esforço, sem dedicação. Essas escolhas que fazermos nos momentos de bifurcações são determinantes para permanecermos no caminho apertado.

4- Tem que ser remodelado e ajustado. Nos capítulos 18 e 19 vemos um vaso sendo feito e um outro vaso já pronto. O vaso sendo feito estava nas mãos do oleiro que o remodelava até ficar conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. Por outro lado,  o vaso já pronto tinha sido comprado, fora quebrado diante do povo e não pode mais refazer-se. Para permanecermos no caminho apertado, devemos ser constantemente remodelado e ajustado. Para isso, devemos ser um vaso sendo feito. Um vaso em formação. Um vaso que ainda está sendo construído. Nada de sermos vasos prontos. Nada de dizer que já estamos prontos, que já estamos preparados... Vasos prontos são facilmente comprados, podem ser quebrados diante do povo e nunca mais se refazer. Vaso sendo feito, porém, nunca pode ser vendido, pois ainda está na mão do oleiro. Vasos sendo remodelados, podem até se quebrarem, mas se quebram nas preciosas mãos do oleiro, que continua trabalhando no barro até ter forma novamente. Jeremias era sempre remodelado pelas mãos do Senhor, era vaso sendo feito, e por isso, permanecia no caminho apertado.

Pense nisso...

O caminho apertado não é fácil de andar, por isso não adianta ter pressa. Vai ter momentos de escolhas cruciais e constantes remodelações. Mas seu final é convidativo: leva à vida!
Foi Jeremias que ouviu de Deus essas palavras de vida:
"Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes." (33.3)
Hananias, o profeta, não escutou isso! 

Que o Espírito nos convença acerca dessas coisas.

 

Fonte de pesquisas:
Bíblia de Estudo Pentecostal

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?