Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sepulcros vazios.


Mateus 28,1-7

            A ressurreição de Cristo é uma das verdades essenciais do Evangelho. E nós temos a necessidade de crer e de promover essa verdade.
            Jesus já havia prometido que ressuscitaria: “Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia.” Mateus 16,21. Diante disso vale ressaltar alguns pontos do texto, não necessariamente na ordem que se apresentam.

1.    Estão buscando no meio de mortos Aquele que está vivo. As mulheres foram ao sepulcro zelar do corpo de Cristo, mesmo sendo conhecedoras do que o próprio Jesus já havia dito, que no terceiro dia ressuscitaria. E realmente não encontraram nada ali. “Vide e vede o lugar onde O Senhor Jazia” (V. 6). É nesse instante que O Senhor vem te falar: Sabe o teu sonho, que Eu te prometi ressuscitá-lo, ele não está mais aqui.  Meus irmãos, existem pessoas que guardam todos os sonhos e expectativas num determinado lugar e colocam uma placa escrita SEPULCRO. Essas pessoas até sabem que Cristo pode reviver esses sonhos, mais ainda no terceiro dia, vão lá, retirar a poeira, tentar organizar o seu sepulcro...sendo que o terceiro dia é o dia da vitória, o dia da comemoração, o dia de sonhar de novo, de se encher de alegria pela ressurreição, é o dia de ver o sepulcro vazio.
2.    Havia soldados na porta do templo (v.4). Realmente existem alguns obstáculos que vem te separar do sepulcro vazio. Pessoas que não desejam que você visualize sua vitória. O que você não pode é recuar, o que você não pode é retroceder, “Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. (Hb10:38)” Viva da sua fé e deixe que Deus mova a Sua Poderosa Mão e remova os obstáculos. Deus ordenou o anjo, que subjugou os soldados, retirou a pedra da entrada do sepulcro e se assentou sobre ela, num claro sinal de “é difícil para você? Isso não é nada para O seu Deus!” Creia e clame que os soldados e as rochas que estão entre você e sua vitória serão retirados por Deus.
3.    Temos que crer e cumprir o Ide. “Ide imediatamente e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dos mortos.” (v7,a). Temos que falar do Deus que nos servimos, um Deus vivo. Temos que cumprir esse ide e anunciar que morremos com Ele e no terceiro dia ressuscitamos com Ele. Que sua vida seja um testemunho de morte para as coisas mundanas e de ressurreição para Cristo Jesus!
            Encerramos com a história de Felipe, um garoto de 12 anos com síndrome de Down. Sua professora propôs uma atividade no jardim da escola, onde os alunos colocariam dentro de um ovo de plástico algo que simbolizasse uma nova vida. E ai foram chegando os ovos...uma menina trouxe um ovo com uma borboleta dentro, “ah professora, ela era uma lagarta e virou uma borboleta.”, outro trouxe dentro do seu ovo de plástico uma semente brotando. E a professora encontrou um ovo vazio, sem nada dentro. O ovo de Felipe. A turma começou a caçoar dele. “O Felipe não faz nada certo! Há há há!” Em desespero, Felipe se apressou em explicar: “É um sepulcro, é um sepulcro!” E a professora “como é Felipe?” é um sepulcro professora, está vazio porque já ressuscitou! E toda a turma fez silêncio. Quinze dias depois Felipe faleceu e, sobre seu caixão, podia se ver 12 ovinhos de plástico vazios!
            Onde estão os seus sonhos, sua fé, sua determinação em cumprir o ide do Senhor? Se estão no sepulcro não há mal nenhum nisso, desde que ao terceiro dia você venha se alegrar. Agora, se ainda no terceiro dia, você vai à sepultura com intenção de vê-los, se ainda estão enchendo o sepulcro, ai sim, eles estarão verdadeiramente mortos.
            O Cordeiro Santo que foi imolado está vivo, e que Ele abençoe grandemente sua vida. Amém!

Pr José Roberto Paulino dos Santos (ministrado em 31/03/2013)

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?