Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A promessa de voar mais alto, como a águia.


O voo da águia é uma promessa de Deus para os que espera nEle.
"Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento.
Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.
Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão;
Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão."
                                                                         Isaías 40:28-31

Estes versículos me consolam muito. Saber que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra (percebe a força desta descrição?), não se cansa nem se fatiga! Saber que o meu Deus Santo, não se cansa nem se fatiga de mim, pobre pecador. O Deus perfeito, Altíssimo e poderoso que não se cansa de mim, que sou falho, pequeno e fraco! Não entendemos o porque mesmo, de fato ele é inescrutável, não pode ser compreendido.

Ainda bem que Ele é assim, o Deus que não se cansa e ainda dá força ao cansado. E mais, ainda multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. É como se nosso Deus, além de não se cansar, ainda renova as forças dos seus cansados filhos. Ele não se cansa e nos ajuda também a não permanecermos cansados.

Neste profundo texto, o profeta Isaías declara que os jovens se cansarão e se fatigarão... e cairão. Perceba que nestas palavras há uma consequência para quem está cansado e fatigado, esta pessoa está sujeita a cair!

Mas no verso trinta e um há uma das promessas mais profundas e consoladoras da Bíblia:  Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias. Deus sabe que se estivermos cansados, poderemos cair. Ele não deseja isso, pelo contrário, nosso Deus promete renovar nossas forças, e mais, Ele promete fazer-nos subir como a águia. Apenas precisamos esperar nEle. Ao cansado, resta esperar, aguardar, ter satisfação em acreditar, confiar na promessa do Senhor. Ao cansado, resta esperar que o Senhor vai faze-lo subir com asas de águia.

Para compreendermos melhor esta promessa, devemos entender um pouco mais sobre esta ave que o profeta Isaías, inspirado pelo Espírito, nos compara. Ao cansado, o Senhor o fará subir, com asas de águia.

Veja algumas peculiaridades da águia e permita que o Espírito Santo fale contigo:


  1. A  águia tem uma forma especial de enfrentar as tempestades. Estas aves procuram alçar ainda mais seu voo, enfrentam as tormentas mas chegam em alturas acima das tempestades. Também enfrentamos turbulências em nossas vidas, momentos em que as tempestades vem e tentam fazermos parar, mas a promessa do Senhor é que em momentos assim, Ele nos dará força e subiremos acima de qualquer turbulência ou tempestade. 
  2. A águia voa em linha reta. Ela não fica voando em círculos, dando voltas, a águia voa em linha reta, tem um rumo, uma direção. Deus não quer que seus filhos fiquem sem rumo, ou que sua caminhada espiritual seja em círculos, sem direção. Nosso Senhor deseja nos renovar para que continuamos no Caminho, sempre em linha reta, sem desviar nossos pés nem para a direita nem para a esquerda.
  3. A águia voa na dependência do vento, não bate asas para voar. O vento contrário ajuda a águia a voar mais alto, sem precisar de tanto esforço. Permita que o vento do Espírito sopre sobre você e te leve a lugares mais altos, não é pelo seu esforço, na verdade você precisa esperar em Deus, esperar o vento do Espírito te faça subir. Sem bater asas, apenas na dependência do vento do renovo, você irá a lugares ainda não imaginados!
  4. A águia tem visão integral. Esta incrível visão, concede à águia o privilégio de enxergar suas presas  com precisão de distância e profundidade. Deus não deseja que seus filhos sejam enganados, para alçar voos mais altos na tua jornada espiritual, você precisará ter uma visão mais aguçada, em lugares altos  
  5. A águia não aceita viver cativa, e vivendo livre é fiel. Águias não combinam com cativeiro, sua reprodução é grandemente prejudicada. Assim são os filhos do Senhor, também não foram criados para viverem cativos. O Senhor nos chama para a liberdade, para sermos livres do pecado, do mundo e do domínio do mal. você é livre, e nesta condição de liberdade que o Senhor lhe dá, seja fiel. Honre a liberdade que Ele te concede.
  6. A águia constrói casa dentro das fendas das rochas. A casa da águia, que tipifica nossa intimidade, porto seguro, lugar de descanso, convívio familiar... é feita nas fendas das rochas. Também em nossas vidas, devemos edificar nossos projetos na Rocha Eterna, nosso Senhor Jesus.
  7. A águia expele óleo sobre o corpo para suportar o sol. O óleo sobre as penas da águia é essencial para suportar o excessivo calor solar. Em nosso prometido voo mais alto, Deus quer derramar sobre nós porções de sua unção para suportarmos o ardor das provas, os escaldantes momentos em que nossas forças são testadas. A unção do Espírito do Senhor é essencial para aguentarmos os viés da caminhada cristã. Permita o Senhor te renovar com a unção do seu Espírito. 
  8. A águia espera o crescimento dos filhotes e solta-os do penhasco para que possam voar sozinhos. Um momento crucial na vida da águia. Quando já crescidos, a mãe águia começa a retirar as penas e folhas do ninho, permite que os espinhos comecem a incomodar os filhotes. É quando chega a hora de sair do ninho para o primeiro voo. Parece cruel, mas muito necessário, a mãe águia solta seus filhotes no penhasco para que possam alçar seu primeiro voo. Não é diferente de nós, Deus também permite que alguns espinhos nos incomodem, Ele não quer que ficamos acomodados em nosso próprio ninho, nosso Deus deseja que nos levantemos para o prometido voo mais alto.

Pense nisso...


Espera em Deus, e tenha fé que Ele vai renovar suas forças para você alçar voos mais altos, como a águia. Creia e espere em Deus.


Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo,
Bp Erisvaldo Pinheiro (ministrado em 28/04/2013)

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?