Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Servo útil ou servo inútil?


Parábola do servo inútil nos mostra o quanto precisamos fazer mais do que nos é proposto
Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer. (Lc 17.10)

Bp Erisvaldo Pinheiro Lima 
Palavra ministrada em 28/07/2013


Texto base: Lucas 17:1-10

Servo útil ou servo inútil, Jesus confronta a dedicação de seus discípulos. Não é uma palavra para multidões, é uma palavra direcionada aos seus escolhidos apóstolos. Um alimento mais sólido que Jesus libera com exclusividade para seus mais íntimos.

Trata-se de uma pregação do nosso mestre que é encerrada com uma afirmação que nos confronta: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer. Definitivamente, não é uma mensagem para multidões. Jesus afirma que o servo que faz o que lhe é devido não passa de um servo inútil!

Para entender a diferença entre o servo inútil daquele que é útil, vamos meditar na pregação completa de Jesus nesta ocasião:

  • Escândalos:  

A pregação de Jesus começa abordando um tema forte, os escândalos. Seguido da advertência "ai daquele por quem vierem!" Escândalo é um ato reprovável que se torna público. Até mesmo pecados ocultos de pessoas que usam roupagem santa e sobem no altar, ministram, servem em igrejas mas que na sua intimidade possuem pecados não confessos é um tipo de escândalo, pois esta pessoa está escandalizando a santidade do Senhor e sua obra. Pecados ocultos devem ser confessados para perdão, mas não precisam ser divulgados. Pecados confessados somente devem ser divulgados quando o ato reprovável tornou-se de conhecimento público. Agora, aquele que divulga o pecado alheio, promovendo fofoca, picuinhas, também está cometendo o mal do escândalo, e ai daquele por quem vierem! 

  • Perdão:

Próximo tópico da ministração de Jesus é continuação da anterior, o perdão. Como se estivesse ensinando que o perdão não deve ser acompanhado de escândalos. Perdoar e não divulgar. Ainda que a pessoa ofenda sete vezes num único dia, mas, arrependida, pedir perdão, não há outra opção, apenas perdoar. O que acontece erradamente é a divulgação do pedido de perdão, "viu? fulano me pediu perdão", Jesus ensina nesta pregação que isso é escândalo!

  • Fé:

Após ouvirem sobre perdão e escândalos, o apóstolos fazem um pedido: Acrescenta-nos a fé. É como se estivessem confessando que para atender as exigências do escândalo e do perdão precisariam de mais fé. E aqui Jesus ensina como ser acrescentado mais fé. Jesus começa falando do grão de mostarda, a menor semente conhecida na região palestina, pequena mas que cresce muito. Como se a fé que Jesus requer de nós pode começar pequena, mas que com o ouvir a sua palavra vai crescendo. Note que Jesus não faz um ato milagroso para acrescentar mais fé aos apóstolo, ele apenas ministra uma palavra, cumprindo que a fé vem pelo ouvir, e o ouvir a palavra de Deus (Rm 10.17). Jesus associa também a fé com a amoreira, uma espécie muito comum na região palestina, e que dava frutos. Bem clara a mensagem do Mestre, gerar frutos para seu reino nos acrescenta a fé. Desarraiga-te daqui e planta-te no mar mostra que no assunto de fé, não há impossibilidades.

  • Parábola do servo inútil

Jesus encerra sua pregação com uma parábola chocante. Observe que todo o texto é uma única pregação dirigida aos seus apóstolos. Na parábola há um servo que sai a fazer o que seu senhor o ordena, e na sua volta não há aplausos nem congratulações. Pelo contrário, Jesus declara assim também sois vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer. Forte esta declaração do Senhor. Aquele que faz seu ofício de obreiro da Casa do Senhor, ainda que seja feito com zelo, mas que faz somente o que lhe for pedido, não passa de um servo inútil! O levita que louva, e faz somente isso; o porteiro que somente cuida da portaria; o sonoplasta que somente cuida do som; o tesoureiro que somente cuida da tesouraria; o pregador que somente ministra... e faz somente o que deve ser feito, não passa de um servo inútil. Nos meus critérios, e de muitos de nós, o obreiro que faz com excelência o que lhe é proposto, estaríamos satisfeitos, mas para Jesus, este obreiro que fizesse somente isso, é chamado de inútil. Veja que os critérios do Senhor são mais elevados.

Nesta ministração Jesus associa escândalos, perdão e fé como algo que deve ser feito. Como se quem faz isso é apenas um servo inútil. Quem não comete escândalos, que perdoa até mesmo sete vezes num único dia, que tem fé, deve dizer, de acordo com esta pregação do Senhor, somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer! 

Pense nisso...

Nossa carne pode gemer nesta hora e tentar nos convencer que nós pregamos, oramos, jejuamos, evangelizamos e não passamos de servos inúteis? Isso mesmo, inútil, pois estes são atributos que os servos devem fazer. Se o servo faz aquilo que cabe a ele fazer, não há honra, é obrigação.

Mas, existem alguns servos que podem fazer além do dever. Aqueles que caminham a segunda milha, entregam a capa e a túnica, oferecem a outra face, excedem a justiça dos fariseus (Mt 5.20) são servos úteis. Fazem mais do que lhe é proposto. Com um coração disponível e humilde, buscam direcionamento em Deus e vão além de suas obrigações.

Faça a diferença querido. Com amor e humildade, faça além do que lhe é proposto, e seja um servo útil na obra do Senhor. Esta obra precisa dos servos úteis. E se você chegou até aqui, é você que o Senhor desta obra quer levantar como servo útil. 


Que a paz do Senhor Jesus esteja sobre todos os seus servos,


Fonte de apoio:
Bíblia Revelada - Novo Testamento - Ômega. Traduzida, comentada e editada por Aldery Nelson Rocha, DD

Postagens mais visitadas deste blog

Elias na caverna e as provas do vento, terremoto e fogo.

A ressurreição de Lázaro: o tempo, o silêncio e a pedra

Quem é você na parábola do bom samaritano?