Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O rei Joás e a nossa dependência na intervenção divina

Imagem
Bp Erisvaldo Pinheiro Lima  Palavra ministrada em 26/07/2013

A nação de Judá, o chamado reino do Sul, estava passando por um dos seus momentos mais difíceis até então. Os capítulos 22 e 23 de 2Crônicas revelam a história de como um menino de apenas sete anos é coroado rei. Isso depois de seu avô, o rei Jeorão, ter morrido sem deixar de si saudades, seu pai, o rei Acazias, reinar por apenas um ano. E sua avó, Atalia, mandar matar todos que poderiam ocupar o trono. O menino Joás estava nesta lista.
1º Porém Momentos difíceis do povo de Deus devem ser encarados de forma atenta. Na hora difícil deste povo, Deus escreveu um PORÉM! E a história começa mudar. No momento em que os planos de morte de Atalia apontavam para o menino Joás, Deus levanta Jeosebate e toma o menino e o esconde na casa de Deus. Lá ele ficou seguro.

Tempos de repouso e os muros, torres, portas e ferrolhos do rei Asa

Imagem
Bp Erisvaldo Pinheiro  Palavra ministrada em 24/07/2013

Embora passamos por batalhas espirituais constantes em nossa caminhada, vivemos, também, dias de calmaria. Passamos por lutas e mais lutas, mas chegam dias em que o Senhor faz cessar essas lutas e vivemos dias de paz, dias de repouso. Os sonhados tempos de repouso, em que não há luta, nem batalha, como viveu o rei Asa, nos tempos do Israel da Antiga Aliança. Gosto de meditar nos períodos de guerra e disputa pela terra prometida em que viveu o povo de Deus no Velho Testamento. Aquelas guerras tipificam as tantas guerras espirituais que passamos nos dias de hoje, aquelas disputas pela terra prometida, também, podem ser apontadas para o hoje, quando travamos batalhas contra as hostes espirituais deste século. 
Neste trecho do segundo livro das Crônicas dos reis de Israel, o rei Asa passara por uma década de paz, onde o Senhor fez cessar as guerras. Um tempo de repouso para o povo de Deus. Neste período de repouso, o rei Asa não fico…

O templo de Salomão e o templo de Cristo

Imagem
Bp Erisvaldo Pinheiro Lima  Palavra ministrado em 07/07/2013

No relato bíblico do livro de Crônicas há uma especial descrição do Templo de Salomão, uma suntuosa construção que durou cerca de sete anos. Os números impressionam: 153.600 homens trabalharam nesta construção; somente os custos dos trabalhadores que o rei Hirão enviou a Salomão ultrapassam a casa dos 18 milhões em produtos como o trigo malhado, a cevada, o vinho e o azeite; o Santíssimo Lugar fora forrado com outro fino, do peso de 600 talentos, que equivalem a 21 toneladas, totalizando mais de 40 milhões em dólares atuais; até mesmo cada prego que fora usado no Santíssimo Lugar pesava 50 ciclos, correspondente a seiscentos gramas, dando um total de $ 1.631,00 cada prego! os tanques no Altar de sacrifícios, aqui chamados de mar de fundição, cada um, de dez no total, suportava 800 litros de água, que eram diariamente trocadas para as adorações cerimoniais. Realmente uma casa magnífica feita para sacrifícios a um Deus magnífic…